Dicas

Os hábitos musicais dos brasileiros no ambiente de trabalho

Escrito por Mateus Barboza

Os hábitos musicais de cada pessoa estão intrinsecamente ligados ao ambiente de trabalho. Isso porque a maioria dos brasileiros tem uma playlist para escutar quando está trabalhando.

Mas, muitos gestores se perguntam se esses hábitos musicais ajudam ou atrapalham na hora de exercer as suas funções. Essa dúvida foi levantada por uma pesquisa realizada pelo LinedIn e Spotify.

E hoje trouxemos alguns dos dados dessa pesquisa para ajudar você a compreender se a música que você escuta no dia a dia no trabalho ajuda ou atrapalha em seu desempenho.

Ficou curioso? Então continue a ler este artigo. Ao final dele, você descobrirá se aquela playlist que você tem separada para a hora em que você começa a trabalhar ajuda ou atrapalha no seu desempenho.

Hábitos musicais no ambiente de trabalho

Como comentamos acima o Spotify e o LinkedIn fizeram uma pesquisa sobre os hábitos musicais dos brasileiros e chegaram à conclusão que 83% deles escutam música durante o expediente.

41% destes, utilizam fones de ouvido – por uma questão de bom senso, obviamente. Mesmo porque a pesquisa mostra também que os gostos variam bastante.

Dentre as conclusões que a pesquisa chegou, os resultados mostram que:

  • Coldplay é a banda favorita para se ouvir no trabalho.
  • 90% dos trabalhadores brasileiros acreditam que a música aumenta a produtividade.
  • 48 dos brasileiros preferem música pop; o rock é o preferido de apenas 22%.
  • Apenas 2% dizem que a música não é algo apropriado para o ambiente de trabalho.
  • Os setores que mais se sentem produtivos com música são os de TI e engenharia, com 98 e 79% respectivamente.
  • Anitta e Wesley Safadão são considerados inapropriados para o ambiente de trabalho, assim como Maiara & Maraísa e Simone & Simaria.
  • 23% se consideram os “DJs da empresa”.

Que tipo de música ouvir para ter maior foco e atenção?

Outro estudo, dessa vez realizado pela agência WebpageFX, diz que se você precisa se concentrar, seja para criar algo ou mesmo aprender, deve ouvir músicas instrumentais.

A explicação é que, no momento em que você ouve músicas com letra, seu cérebro precisa processar dados auditivos em cima do que você está tentando fazer.

A multitarefa pode fazer com que o seu cérebro cometa erros sobre o eu precisa armazenar e não consiga interpretar novas informações.

No caso, a título de exemplo, para escrever este post, utilizei uma playlist de um músico chamado Brian Eno, o álbum “Music from Airports”, assim como bandas de rock basicamente instrumentais, como Explosions in the Sky e Battles.

Outras bandas que ajudam nesse processo (ainda voltada para o rock): Mogwai, God is na Astronaut, Sigur Rós e NEU!

Além disso, por trabalhar especificamente com língua portuguesa, evito, por exemplo, escutar artistas nacionais – a criação de conteúdo pode ficar confusa em algum momento, justamente pelo processamento do cérebro citado pelo estudo acima.

Afinal, música no trabalho, ajuda ou atrapalha?

Tudo depende o modo como você escuta a música e do tipo de música que realmente ajuda ou não na hora de realizar o seu trabalho.

Os hábitos musicais não atrapalham em muitos casos – entretanto, é preciso levar em consideração por exemplo, a sua comunicação com os companheiros de trabalho e o volume que você escuta suas músicas.

Uma dica é verificar qual a sua produtividade com e sem fones de ouvido – ou mesmo criando uma playlist aleatória que para fazer uma verificação empírica.

Assim, você poderá ver se a sua produtividade no ambiente de trabalho pode ou não ser influenciada positivamente pelos seus hábitos musicais e continuar (ou não) ouvindo suas músicas favoritas enquanto trabalha.

Sobre o autor

Mateus Barboza

Consultou na Enium Criação de Sites, administrador, designer, social media, fundador do Marketing com Café, podcaster e fotógrafo por hobby.

Deixe um Comentário

Shares
Share This